fbpx

Outubro Rosa: saiba tudo sobre a doença que acomete predominantemente mulheres

O mês de outubro traz a campanha de alerta sobre o câncer de mama, doença que afeta principalmente mulheres entre 50 a 69 anos, principal responsável de morte por câncer em mulheres no Brasil e o tipo mais incidente em todas as regiões, após o câncer de pele não melanoma.

Descoberto em fase inicial e realizado tratamento adequado, o câncer de mama possui até 95% de chances de cura. O diagnóstico precoce é possível com o autoexame mensal e visitas periódicas ao médico. Segundo recomendação do Ministério da Saúde, a partir dos 50 anos, a mulher deve também realizar mamografia a cada dois anos, ou sempre que houver indicação médica. 

 O câncer de mama não possui uma causa única e sim diversos fatores relacionados, como histórico familiar da doença em mãe, avós e irmãs; tabagismo, idade entre 50 e 69 anos, obesidade, sedentarismo, consumo excessivo de álcool, entre outros.

Algumas orientações preventivas sobre o câncer de mama:

 

  • Realize o autoexame mensalmente e, caso perceba alguma alteração nas mamas, como dores, presença de nódulo, deformidade no formato, aumento do tamanho, retração da pele ou mamilo, vermelhidão e secreção do mamilo, consulte o médico ginecologista para um exame clínico completo e, possivelmente, indicação de mamografia.
  • Abandone definitivamente o cigarro e evite bebidas alcoólicas.
  • Adote uma dieta saudável, preferindo alimentos naturais, frutas, legumes, verduras e evitando o consumo de processados.
  • – Pratique atividade física regular. Além de ajudar a manter o peso corporal sobre controle, exercícios físicos contribuem para a saúde e bem-estar em geral.
  • Agende check up anual, especialmente com o médico ginecologista. Se você tiver a partir de 50 anos, faça a mamografia a cada dois anos. Caso tenha histórico familiar e outros fatores de risco, a prevenção deve começar aos 40 anos.

 As formas de tratamento do câncer de mama variam conforme avaliação médica e vão de cirurgia, mastectomia, quimioterapia até a radioterapia.

 Cuide-se e compartilhe essas informações com familiares e amigos. Todos juntos contra o câncer de mama!

 

Fontes: Ministério da Saúde/INCA – Instituto Nacional do Câncer de Mama