fbpx

Tuberculose: Prevenção e Tratamento com Vacina Gratuita no SUS

A tuberculose é uma doença causada por bactérias e foi identificada pela primeira vez em 1882. Apesar dos avanços no tratamento, a doença continua a afetar milhares de vidas todos os anos.

Estimativas apontam que cerca de 10 milhões de pessoas adoecem e mais de um milhão morrem devido à tuberculose anualmente em todo o mundo.

A tuberculose continua a ser uma preocupação significativa, frequentemente relacionada a questões sociais, uma vez que envolve cuidados de higiene e prevenção.

É altamente contagiosa, podendo afetar vários órgãos, além dos pulmões, como pleura, sistema nervoso, linfonodos, ossos, intestino e sistema geniturinário.

A transmissão ocorre diretamente de um doente para uma pessoa saudável, por meio de pequenas gotas de saliva ao tossir, espirrar, falar ou compartilhar objetos.

É importante observar que nem todos que entram em contato com a bactéria desenvolverão a doença. Pessoas que mantêm bons hábitos de saúde e foram devidamente imunizadas com a vacina têm maior proteção contra a tuberculose.

Além disso, manter uma alimentação equilibrada, evitar tabaco, drogas e álcool, e manter bons hábitos de higiene são fundamentais para uma saúde de qualidade.

Pacientes com doenças autoimunes requerem cuidados especiais, pois seu sistema imunológico pode ser mais frágil.

Sintomas da Tuberculose

Os sintomas da tuberculose podem variar de pessoa para pessoa. Em geral, os principais sintomas incluem:

  • Tosse, com ou sem secreção, que às vezes pode conter sangue.
  • Febre, geralmente no período da tarde.
  • Sudorese noturna.
  • Perda de apetite e peso inexplicada.
  • Fraqueza e fadiga excessiva.
  • Falta de ar e rouquidão.

Em casos mais graves, podem ocorrer:

  • Dificuldade respiratória significativa.
  • Dor no peito.
  • Expectoração de grandes quantidades de sangue.
  • Acúmulo de pus na pleura.
  • Colapso pulmonar.

Se você apresenta algum desses sintomas, é importante procurar ajuda médica imediatamente para evitar a disseminação da tuberculose.

Diagnóstico e Tratamento

O diagnóstico da tuberculose envolve a avaliação dos sintomas relatados, bem como testes específicos.

O exame de cultura de escarro (BAAR) é um dos métodos mais utilizados nos serviços de saúde pública. Para casos de tuberculose latente, pode ser feito o teste PPD.

O tratamento da tuberculose é possível, embora não haja garantia definitiva de que a doença não retornará, especialmente se a imunidade do paciente estiver comprometida.

É fundamental seguir o tratamento, que pode ser longo, com duração mínima de seis meses. A medicação está disponível no Sistema Único de Saúde.

É importante observar que a negativação da bactéria ocorre geralmente 15 dias após o início do tratamento, reduzindo significativamente o risco de transmissão.

Os antibióticos, na forma de comprimidos ou inalações, são os principais tratamentos.

Prevenção da Tuberculose

A forma mais eficaz de prevenir a tuberculose é por meio da vacinação BCG, que é gratuita no Sistema Único de Saúde.

No Brasil, a vacina deve ser administrada a todas as crianças logo após o nascimento, ou o mais cedo possível.

A vacina BCG demonstrou eficácia na proteção contra formas graves de tuberculose.

Além da vacina, medidas preventivas incluem evitar aglomerações em ambientes fechados e não compartilhar objetos pessoais.

Grupos de maior risco, como pessoas em situação de rua, detentos, indígenas e portadores de HIV/Aids, requerem atenção especial devido ao maior risco de infecção.

Lembre-se sempre de procurar ajuda médica se tiver sintomas da tuberculose, para evitar a disseminação da doença e garantir um tratamento eficaz.

[Fontes: Sociedade Brasileira de Patologia; Minha Vida; Biblioteca Virtual de Saúde/Ministério da Saúde; Jornal Brasileiro de Pneumologia.]

Conheça nossas Redes Sociais:

Instagram Facebook LinkedIn

Conheça outros textos do nosso blog, clique aqui.