fbpx

Vacina infantil é coisa séria e de pais responsáveis

O Brasil conseguiu erradicar várias doenças nos últimos anos, entre elas caxumba, rubéola, sarampo e pólio. Mas isso não significa que elas não podem voltar, muito pelo contrário. Todas essas doenças estão batendo às nossas portas por um único motivo: falta de vacinação.

Vivemos um período em que os números de crianças imunizadas é o menor dos últimos anos, e esse não é um fenômeno exclusivo do Brasil.

A disseminação de notícias falsas sobre as vacinas, aliada a outros fatores como a falta de notificação de doenças, levam os pais a terem dúvidas sobre vacinar ou não os filhos. É bom lembrar que muitos desses pais só são adultos saudáveis hoje, casaram e tiveram filhos porque foram vacinados quando crianças.

Todas as vacinas que estão disponíveis gratuitamente nos postos de saúde brasileiros são seguras e estão no mercado há anos. Elas não oferecem nenhum tipo de risco à saúde da criança, apenas protege o organismo para que ele não seja contaminado com tipos de vírus que continuam circulando pelo mundo e, a qualquer momento, podem voltar a fazer vítimas no Brasil. Se isso acontecer, e não tivermos um maior número possível de crianças protegidas, tal vírus irá se espalhar com tanta rapidez que levará anos para que o país consiga novamente erradicá-lo.

A vacina contra a poliomielite, por exemplo, que muitos pais estão se esquecendo de dar aos filhos, é aplicada há mais de 60 anos, como outras que estão no calendário de vacinação infantil há muito tempo. Ou seja, elas já estão comprovadas há muitos anos, sem qualquer efeito colateral.

Se você é o responsável por alguma criança, lembre-se: todas as vacinas do calendário infantil são TOTALMENTE SEGURAS e devem ser aplicadas nos pequenos conforme as orientações. Ajudem a compartilhar essa informação!

Fonte: www.gov.br

Portal Fiocruz