Rotina de bem-estar longe de tabaco, álcool e estresse é aliada da saúde do coração

Para manter-se longe das doenças do coração é preciso manter uma rotina saudável.

Tabagismo, consumo excessivo de álcool e estresse precisam ser evitados para afastar o risco das doenças do coração.

Fumantes têm risco de morte súbita até quatro vezes maior do que os não fumantes.

O vício do cigarro aumenta as chances de ter infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral, angina e câncer.

Fumantes também correm 70% mais risco de sofrer um infarto, e três vezes mais risco de sofrerem um ataque cardíaco do que as pessoas que não fumam. Um risco alto para as doenças do coração.

A nicotina estreita veias e artérias. Outras substâncias do cigarro facilitam o processo de adesão de placas de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos. A formação de coágulos também é mais rápida nos tabagistas.

Saúde do coração

Quer evitar doenças do coração? Deixe o tabagismo imediatamente.

Álcool

Embora alguns profissionais de saúde defendam o consumo de pequenas doses de vinho, sempre é bom ter cuidado.

O consumo excessivo de álcool está relacionado ao desenvolvimento de hipertensão, alteração no ritmo do coração e aumento de peso.

Em grande quantidade, o álcool causa enfraquecimento das células musculares cardíacas, levando a doenças do coração como a miocardiopatia alcoólica. Também pode causar o fechamento de artérias e levar a arritmias.

O etanol tem a capacidade de liberar adrenalina na corrente sanguínea.

Nas artérias coronárias, esse hormônio fica alojado nas paredes e causa o vasoespasmo (fechamento transitório da artéria).

Estresse

Quem dorme menos de cinco horas por dia têm 30% a mais de risco de desenvolver doenças do coração do que as que dormem oito horas.

Além disso, o estresse aumenta a pressão arterial e prejudica o coração.

Pesquisadores apontam que o estresse aumenta o risco de doenças do coração pelas amídalas cerebrais. Ao serem constantemente estimuladas por tensão emocional, as amídalas cerebrais ativam a produção, pela medula óssea, de células sanguíneas relacionadas a respostas inflamatórias, o que acaba por afetar a saúde das artérias do coração.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia recomenda o uso de técnicas de respiração lenta, que reduzem os níveis de tensão emocional.

Meditação e ioga também ajudam a relaxar e afastar as doenças do coração.

Fontes – sites: Saúde é Vital (link – Medicina e Bem-Estar); Coração Alerta (link – Fique Alerta); e O Globo (link – Saúde).