Dia Mundial do Rim traz como tema: “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”

Dia Mundial do Rim traz como tema:  “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”

O Dia Mundial do Rim, celebrado na segunda quinta-feira de março, é coordenado no Brasil pela SBN – Sociedade Brasileira de Nefrologia e neste ano traz como tema: “Saúde dos rins para todos. Ame seus rins. Dose sua creatinina!”

O aumento da creatinina é um sinal de alerta: algo pode estar errado com seus rins.

A creatinina é dosada através de um exame de sangue. Quando ela aparece com taxas elevadas, pode significar que os rins não estão trabalhando de forma inadequada e a filtragem do sangue fica afetada.

É preciso estar atento, pois as disfunções renais costumam ser silenciosas, sendo percebidas apenas quando já estão bastante avançadas. Lembrando que, de modo geral, o rim só dói na presença de cálculo ou infecção.

Por esse motivo lembre-se: “É exame de rotina? Peça a creatinina!”

O exame de creatinina deve ser pedido sempre ao seu médico, especialmente se:

  •   tem histórico familiar de doença renal crônica;
  •   tem diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, obesidade ou fuma;
  •   apresenta infecções urinárias e/ou cálculos renais de repetição;
  •   faz uso de medicamentos que podem comprometer a função dos rins;
  •   tem mais de 50 anos.

Também é fundamental fazer a dosagem da creatinina pessoas que apresentam:

  •   inchaços sem causa aparente;
  •   sangue na urina;
  •   urina que forma espuma após a micção;
  •   perda de peso e/ou apetite, fraqueza, náuseas;
  •   criança com dificuldade de crescimento; e
  •   gravidez com suspeita de pré-eclâmpsia.

Saiba Mais

O objetivo do Dia Mundial do Rim é reduzir o impacto da doença renal em todo o mundo.

A doença renal crônica (DRC) é caracterizada por lesão nos rins que se mantém por três meses ou mais.

Nos estágios iniciais costuma ser silenciosa, não apresentando sintomas, o que pode levar a uma demora no diagnóstico.

Quando a DRC é constatada, muitas vezes, o funcionamento dos rins já está bastante comprometido, sendo necessário um tratamento por meio da diálise ou transplante renal.

O diagnóstico precoce é fundamental para um tratamento menos invasivo e com melhor resultado. Faça a dosagem de creatinina no sangue.

Tratamento

O transplante é considerado o tratamento com melhor relação custo-benefício para a DRC.

Porém algumas barreiras acabam fazendo com que a diálise seja a opção mais viável. Isso porque em algumas partes do país, e também fora dele, falta infraestrutura adequada, bem como equipes especializadas e órgãos disponíveis.

Atualmente, 53% dos países não têm diretrizes ou estratégias de gestão para melhorar o atendimento das pessoas com DRC.

 

Fonte – Sociedade Brasileira de Nefrologia