fbpx
Projeto de destinação de resíduos quer conscientizar sobre impactos ao meio ambiente

Projeto de destinação de resíduos quer conscientizar sobre impactos ao meio ambiente

O Projeto ‘ROKA Recolhe’ vai disponibilizar, em Rio Preto, pontos de coletas para descarte adequado de itens recicláveis.

Idealizado pelo Instituto ROKA, o programa visa, em uma ação inédita, promover a destinação correta de resíduos por meio de parcerias, além de incentivar a conscientização e educação sobre o consumo consciente, contribuindo para reduzir os impactos negativos ao meio ambiente.

Segundo a entidade, atualmente o Brasil gera 11.355.220 toneladas de lixo ao ano e somente 1,28% é destinado à reciclagem. Este cenário atual é considerado um problema socioeconômico.

De acordo com o Banco Mundial, 2,4 milhões de toneladas de plástico são descartadas de forma irregular. A poluição gerada pelas grandes quantidades de resíduo e a destinação incorreta afetam a qualidade do ar, do solo e sistemas de fornecimento de água.

Desse modo, a novidade do ROKA vem para realizar uma transformação social em Rio Preto. “Nosso objetivo é fazer refletir sobre o consumo consciente e todas as formas de consumir sem gerar impactos negativos, colaborado para reduzir os danos ao meio ambiente”, explicou a Analista de Responsabilidade Social do Instituto ROKA, Beatriz Mendes, gestora do projeto.

Para realizar esta transformação social, o programa se baseia nos Objetivos de

Desenvolvimento Sustentável (ODS), fomentados pelas Nações Unidas a fim de promover a redução substancial da geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reuso.

Outro propósito da ação é buscar a melhoria da educação ambiental, aumentando a conscientização, a capacidade humana e institucional de mitigação, adaptação, redução de impacto e alerta precoce da mudança do clima.

Entre os itens que a campanha pretende focar para uma destinação responsável que resultará em nova matéria-prima estão: as esponjas de lavar louça, que demoram mais de 200 anos para se decompor; cápsulas de café, que tem como tempo de decomposição entre 200 e 500 anos; e  pilhas e baterias, que levam até 500 anos para se decomporem.

O papelão e as tampas de garrafa pet também serão recolhidos para serem destinados a processos de criação de novos produtos e reaproveitamento da matéria prima.

Tudo isso acontecerá em parceria com marcas e projetos como a Terra Cycle – Scotch Brite TM, Melitta e Nespresso, Projeto Óleo do Bem, Ecoponto Unimed, Cooperlagos Rio Preto e o Projeto Tampinha que Salva, do Instituto Vira Latas.

 

Sobre o Instituto ROKA

O Instituto ROKA é uma homenagem ao Dr. Roberto Luiz Kaiser, que promove a Transformação Social por meio de um trabalho ético e transparente no terceiro setor.

O propósito da entidade é desenvolver projetos e programas que promovam a sustentabilidade social, cultural e ambiental impactando vidas e gerando valores.

 

Pontos de coleta:

Instituto ROKA – Luiz Vaz de Camões, 3153 – Sala 1

CSC Grupo Cene – Rua Ulysses Jamil Cury, 850

Cene Distribuidora  – Rua XV de Novembro, 4477