Previna-se: baixas temperaturas podem ajudar na disseminação da Covid-19

Previna-se: baixas temperaturas podem ajudar na disseminação da Covid-19

Com a chegada do período mais frio do ano aumenta também a preocupação com a disseminação da Covid-19, e isso tem um motivo: o coronavírus faz parte de uma família de vírus que causam infecções respiratórias, e é comum que problemas respiratórios, de maneira geral, aumentem quando as temperaturas estão mais baixas.

A temperatura externa pode influenciar, de forma direta, na temperatura do nosso corpo. E quando cai a temperatura do corpo existem reações do organismo, como a diminuição do metabolismo, o que pode dificultar que as células de defesa atuem localmente, provocando uma pré-disposição a infecções.

O inverno brasileiro também faz a umidade do ar diminuir, dificultando o trabalho das vias aéreas, pois levam a um ressecamento das mucosas.

Diante dessa realidade, as regras para se proteger da Covid-19 continuam as mesmas, e devem ser intensificadas durante o período de temperaturas mais baixas. Por isso:

  •   Evite aglomerações. Sempre que possível, fique em casa, e apenas com as pessoas que moram nela. Quanto mais gente se mantém contato, maiores as chances de transmissão do coronavírus.
  •   Use máscara. No estado de São Paulo, e em várias outras partes do país, é obrigatório o uso de máscara em locais públicos, sejam eles abertos e fechados, e o mesmo vale para adentrar em espaços comerciais. Seja responsável com sua saúde e do próximo. Ajuda e evitar a contaminação.
  •   Lave bem as mãos. Manter as mãos higienizadas é fundamental para afastar a Covid-19. Lave-as várias vezes ao dia, com água e sabão, mesmo se estiver em casa. Se precisar sair, leve álcool gel 70 e passe várias vezes, especialmente se estiver em um ambiente com fluxo de pessoas, e ao tocar em qualquer objeto.

 

Outros cuidados

Nesse período de temperaturas mais baixas existe uma série de cuidados para a manutenção da boa saúde. Cuide-se.

  •   Alimente-se bem e de forma equilibrada. Opções de legumes e verduras ajudam a manter uma boa imunidade, e em preparos quentes, também ajudam a aquecer o corpo.
  •   Com o frio é comum que as pessoas se esqueçam de beber água, mas a hidratação é fundamental, especialmente em períodos secos. Outra opção para aumentar o consumo de líquidos são os chás, lembrando apenas que eles não substituem a água, apenas agregam.
  •   Estando em casa, ou se precisar sair, agasalhe-se bem. Se expor as baixas temperatura de forma inadequada é um risco para a saúde.
  • ü Mantenha o ambiente limpo e arejado. É comum querer fechar tudo no frio, mas a circulação de ar é necessária para evitar que micropartículas de vírus fiquem em suspensão no ambiente por longo tempo.
  • ü Para quem sofre com o ressecamento da pele, lábios e olhos, a dica é usar hidratantes específicos para o corpo e lábios, além de colírios lubrificantes.

 

Fontes – Centro Universitário São Camilo; Canal Rural; Portal ND +; Clima Tempo; e Gaúcha ZH.