fbpx

Efeitos do inverno podem facilitar a contaminação por COVID-19

Essa é a época do ano em que as pessoas preferem ficar em locais mais fechados e por mais tempo para fugir das baixas temperaturas, principalmente em determinadas horas do dia, como a manhã.

E esse comportamento pode favorecer a contaminação pelo novo coronavírus, já que ela se dá com mais facilidade exatamente em ambientes fechado e com muitas pessoas.

Ar seco

O inverno também conta com outros facilitadores para a contaminação. Nessa época do ano, o ar fica mais seco e, consequentemente, resseca as vias aéreas e podem reduzir os mecanismos de defesa do nosso corpo, favorecendo o aparecimento de infecções, entre elas a COVID-19.

Para evitar isso, os cuidados são bem simples e conhecidos da maioria das pessoas. Elas apenas precisam colocá-los em prática com maior frequência e se policiar para não abrir a guarda e se tornar mais uma vítima de doenças de inverno, especialmente durante a pandemia.

Ar livre

O primeiro dos cuidados é evitar ficar durante um tempo muito prolongado em ambientes fechados, com muitas pessoas. Procure ir ao supermercado, por exemplo, em horários menos movimentados.

O segundo é evitar de fazer exercícios físicos em horários onde a umidade relativa do ar está mais baixa. Isso ocorre, normalmente, entre 10h e 16h. Também é sempre importante hidratar o corpo. Beber água, usar soro fisiológico nas vias aéreas e, se possível umidificar o ambiente. Caso não tenha condições de ter um umidificador, a velha toalha molhada é bastante eficiente.

Fora isso, se tiver sintomas de tosse, espirros, ou qualquer outro que não passe com essas medidas, procure um médico.