fbpx
Tudo o que você sempre quis saber sobre osteoporose

Quando se ouve falar sobre osteoporose, a primeira coisa que vem à mente de muitos é uma pessoa já de idade avançada, com vários problemas de saúde, entre eles os ossos fracos. Sim, essa é uma doença que afeta principalmente homens com idade acima de 70 anos (1 em cada 5) e mulheres acima de 65 anos, (1 em cada 3), entretanto, o avanço da idade não é fator único para o desenvolvimento da osteoporose. Se, durante a vida adulta, não tivermos hábitos saudáveis, a possibilidade de fazer parte do grupo de risco aumenta.

Excesso de consumo de álcool, tabagismo, sedentarismo, deficiência de cálcio e falta de vitamina D no organismo, (que pode ser adquirida com a exposição adequada ao sol), estão entre os principais causadores da osteoporose, que aumentam o risco de fratura em todos os ossos, mas atingem especialmente a coluna, o fêmur e o antebraço.

Uma primeira fratura em alguém que desenvolve a osteoporose, pode aumentar em até 5 vezes o risco de uma nova fratura. São todos dados da Biblioteca Virtual em Saúde, um site do Ministério da Saúde, que contém informações sobre diversas doenças, suas causas, sintomas e tratamentos.

Tudo o que você sempre quis saber sobre osteoporose

No caso da osteoporose, o exame de densitometria óssea é capaz de identificar se a pessoa desenvolveu a doença. Quando há fatores de risco, como os citados acima, a densitometria deve ser feita a partir dos 50 anos.

Também é possível começar a pensar em diminuir os riscos de desenvolvimento da osteoporose desde cedo, com ingestão de quantidades adequadas de cálcio desde a infância, adolescência e início da fase adulta, período de maior armazenamento de cálcio pelo organismo durante a vida.

A partir dos 40 anos, começamos a perder nosso poder de repor a massa óssea e, se agirmos para conter a perda da massa óssea, com uma melhor alimentação, prática regular de atividade física e o uso de suplementos que ajudam no processo de reabsorção de cálcio prescritos pelo médico, são grandes as chances de chegarmos à terceira idade com ossos mais saudáveis e melhor qualidade de vida.

Fontes: Ministério da Saúde

Site: Minha Saúde