fbpx
Vacinas precisam fazer parte da nossa vida

Vacinas precisam fazer parte da nossa vida

A partir do momento em que nascemos, somos expostos a diferentes tipos de vírus, bactérias e outros microrganismos. Enquanto muitos deles não afetam nossa saúde, outros podem causar doenças sérias e até levar à morte, caso nosso corpo não consiga combater o invasor.

Seja recém-nascido, criança, ou adulto, nem sempre nosso corpo está preparado para vencer essa guerra. Pensando de forma lúdica, é como se um país, que sempre foi pacífico, nunca precisou treinar seus soldados para lutar em frentes de batalha e fosse invadido por um exército treinado e equipado para o combate. O resultado é bastante previsível.

Dentro do nosso corpo funciona praticamente da mesma forma. Até podemos ter alguns ‘soldados’, mas eles não estão preparados para derrotar inimigos desconhecidos. E é exatamente por isso que as vacinas foram criadas, para servirem como espécie de treinadores de soldados. Os imunizantes que compõem essas vacinas preparam nosso organismo para que não seja pego de surpresa por determinado inimigo. Um treinamento que pode ficar na memória do nosso corpo por um longo período da nossa vida.

E se todos os países não tiverem exércitos treinados, o inimigo vai continuar tentando até conseguir seu objetivo. Por isso a vacinação deve atingir o maior número de pessoas possível. Assim ela consegue impedir que determinada doença se espalhe e atinja parcela considerável de uma população.

Infelizmente os cientistas ainda não conseguiram desenvolver vacinas contra todas as doenças, mas as que existem são eficientes e muito seguras, daí a importância de aproveitar que estão disponíveis para a maioria da população e evitar doenças que, com uma simples picada, podem ser evitadas.

Fonte: Ministério da Saúde