Atenção: tosse por mais de três semanas pode ser tuberculose

Atenção: tosse por mais de três semanas pode ser tuberculose

Pessoas com tosse por mais de três semanas devem procurar orientação médica, pois podem estar com tuberculose.

A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões.

No Brasil, anualmente, são notificados aproximadamente 70 mil novos casos de tuberculose com cerca de 4,5 mil mortes.

Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde, um terço da população mundial está infectada pelo Mycobacterium tuberculosis, e corre risco de desenvolver a tuberculose.

Tuberculose

Quanto antes a doença for diagnosticada e tratada, menor o número de pessoas infectadas.

Acontece que, mesmo sem saber que está doente, o paciente pode contaminar de 10 a 15 pessoas por ano, através da tosse, fala ou espirro, quando expele gotículas com o bacilo.

Quando uma pessoa saudável está próxima pode acabar inspirando o bacilo para o pulmão e se contaminando.

Pessoas com menor defesa natural, como portadores do vírus da AIDS, doentes de câncer, diabéticos e alcoólatras, por exemplo, tem risco maior de desenvolver a tuberculose.

Sintomas

Sem dúvida, o principal sintoma da tuberculose é a tosse por mais de três semanas, com ou sem catarro.

Outros sintomas que podem surgir são:

– cansaço excessivo e prostração;

– febre baixa geralmente no período da tarde;

– suor noturno;

– falta de apetite;

– emagrecimento acentuado; e

– rouquidão.

Para o diagnóstico da tuberculose são utilizados os seguintes exames: laboratoriais, baciloscopia, teste rápido molecular para tuberculose e cultura para micobactéria, além da investigação complementar por exames de imagem.

A tuberculose tem cura e o tratamento, que dura no mínimo seis meses, é gratuito e disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde.

Prevenção

Uma das maneiras de prevenir a tuberculose é tomando a vacina BCG (Bacillus Calmette-Guérin), obrigatória para menores de um ano, que protege as crianças contra as formas mais graves da doença.

Se houver um doente em casa, é necessário ter alguns cuidados para evitar o contágio, como não ficar muito próximo, manter a casa limpa, ventilada e aberta para que o sol possa entrar.

Não se pega tuberculose bebendo no copo ou utilizando o mesmo talher do paciente, desde que eles estejam bem lavados.

Depois de 15 dias do início do tratamento a pessoa não transmite mais a doença.

Quanto antes é feito o diagnóstico da tuberculose e iniciado o tratamento, menor será o risco de contágio. Por isso, procure auxílio médico e siga a recomendações.

Fontes – sites: Portal da Saúde (Ministério da Saúde); Portal Brasil (Governo do Brasil); e Rede Brasileira de Pesquisa em Tuberculose.

Faça Um Cometário

Your email address will not be published.