Com a chegada do inverno doenças respiratórias se agravam

Com a chegada do inverno doenças respiratórias se agravam

Com a chegada da estação mais fria do ano devemos ficar atentos com as doenças respiratórias.

Alguns comportamentos simples são capazes de evitar o desencadeamento dessas doenças respiratórias, e preservar a nossa saúde.

A principal delas é manter a mãos sempre limpas. Lave-as bem, com sabonete, várias vezes ao dia.

Se não puder lavar as mãos, espalhe álcool em gel 70%, para higienizá-las.

Para evitar as doenças respiratórias evite ficar em lugares fechados e lotados, onde vírus e bactérias se propagam mais facilmente.

Pingar soro fisiológico, para umedecer as narinas, também ajuda na prevenção das doenças respiratórias.

Além disso, alimente-se bem, beba água e faça exercícios regulares. Uma simples caminhada ajuda a eliminar toxinas que podem gerar as doenças respiratórias.

Doenças Respiratórias

Conheça algumas das doenças respiratórias que costumam se agravar no inverno.

Rinite

A rinite alérgica é a doença crônica da mucosa do nariz que mais afeta as crianças e adultos.

Entre seus sintomas estão: espirros seguidos, coriza aquosa, obstrução nasal, lacrimejamento e prurido que iniciam após exposição aos alérgenos como poeira, ácaros, e polens.

Uma das formas para evitar as crises é manter a casa arejada e ensolarada.

No inverno é comum ficarmos em ambientes fechados, e isso tornar a rinite uma das doenças respiratórias que mais atacam nessa época do ano.

O tratamento é feito com medicações que controlam a inflamação da mucosa nasal

Sinusite

A sinusite é a inflamação da mucosa dos seios da face, que são estruturas que ficam ao redor do nariz.

Entre seus sintomas estão: dor na região da face, secreção nasal e dor de cabeça.

A sinusite faz parte das doenças respiratórias, sendo causada principalmente por infecções virais.

Existe também a sinusite causada por fungos, que se alojam na cavidade nasal, formando uma bola que, além de sinusite, pode trazer outras complicações.

O tratamento inclui uso de anti-histamínicos, anti-inflamatórios, descongestionantes e lavagem nasal com solução salina.

Asma

A asma é uma das doenças respiratórias mais comuns. Suas principais características são dificuldade de respirar, chiado e aperto no peito, respiração curta e rápida.

As crises podem ser desencadeadas por fatores alérgicos, como frio e poeira.

O tratamento engloba uma parte medicamentosa aliada a medidas para controlar os fatores que disparam a crise de asma.

Medicamentos com ação anti-inflamatória e corticosteroides inalatórios (bombinhas) são os principais.

Bronquite

A bronquite ocorre quando os brônquios ficam inflamados e o ar não consegue chegar aos pulmões.

O problema, que está inserido entre as doenças respiratórias, traz sintomas como: tosse, chiado no peito e dificuldade para respirar.

Sua forma crônica acompanha o paciente pela vida toda.

Ficar longe do cigarro e manter-se hidratado – especialmente no tocante as vias respiratórias – nos meses mais secos são cuidados que ajudam a prevenir as crises.

O tratamento inclui: inalação com soro fisiológico, uso de umidificadores de ar ou vaporizadores; e medicamentos como anti-inflamatório, broncodilatadores e antibióticos.

Dentre as patologias citadas acima temos vários tratamentos alternativos, tais como: inalação com oxigenoterapia, incentivadores respiratórios (Respiron, Shaker, Voldyne e Threshold) e inaladores ultrassonicos.

Blog da Saúde/Ministério da Saúde; Sociedade Brasileira de Pediatria; Biblioteca Virtual em Saúde/Ministério da Saúde; Terra (link – Vida e Estilo); Tua Saúde (link – clínica geral); Saúde é Vital; e Cria Saúde.

 

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.